Um Amor que nunca se acaba…

Eu não queria muito ter que escrever este texto, sabia que um dia teria que escrever sobre o assunto, mas sempre que pensava nisto, tentava me distrair… deixei para me ocupar disto quando fosse o momento…

1526509_786325881428849_587023049058282175_n

Todo mundo que tem um animal de estimação muito querido, destes que são presentes da vida e raramente se repetem, sabe do que estou falando, e conforme meu cachorro de estimação ia ficando mais e mais velhinho, eu sabia que inevitavelmente ele partiria e eu escreveria aqui a história dele, que daria um livro dos bons, mas como não tenho notoriedade, me resta escrever no blog.

Leia o resto deste artigo »

3 Anos de Colcha de Retalhos!!!

Queridos amigos leitores!!!

 

Que alegria completar três anos de blog! Me desculpem se eu não posto sempre, mas a proposta do Colcha de Retalhos é mais reflexiva,  então, não é todo dia que bate uma inspiração! Tem sido muito bom ter a companhia, os comentários e o carinho de vocês, obrigada por tudo!

 

Que em 2012 as inspirações sejam maiores e melhores, e vocês continuem trocando seus sentimentos e idéias comigo!

2 ANOS DE COLCHA DE RETALHOS!!!

Queridíssimos leitores!


O Colcha de Retalhos completou 2 anos esta semana!!! Para ser mais exata, dia 21…

Nesta ocasião, agradeço a todos vocês que sempre me visitam, compartilham sonhos, idéias, mensagens… é muito bom poder conversar com vocês!


Que possamos manter este contato por muito tempo!


Obrigada e beijos!

 

A Aventura de Ser Mineira…

 

Já faz um tempo que eu estava com o rascunho deste post, acabei por decidir concluí-lo hoje: aniversário da minha querida cidade Belo Horizonte. Como a maioria dos meus leitores sabe, eu sou formada em Turismo. O curioso foi que entrei na faculdade para conhecer o mundo, e me apaixonei por Minas Gerais.

 

 

O maior patrimônio que o curso superior me trouxe, foi esse orgulho de ser Mineira! Aprender profundamente sobre a história do meu estado e sobre todos seus lindos atributos, me trouxe uma maior consciência da riqueza de ter nascido aqui.

 

Leia o resto deste artigo »

100.000 Visitas!!!

 

Quando comecei esse blog, nem pensava que alguém se interessaria por lê-lo. Não estou querendo me diminuir ou usar de falsa modéstia, mas realmente eu não pensava em nada quando comecei, além do desejo de compartilhar com quem quer que fosse, meus pensamentos e sentimentos sobre vários assuntos.  Leia o resto deste artigo »

50.000 VISITAS!!!

Meus queridos e queridas!!!

Chegamos à marca de 50.000 visitantes no “Colcha de Retalhos”. Que coisa boa poder compartilhar idéias, devaneios, sonhos com vocês!!! Muito obrigada por tudo! Que possamos continuar dialogando sobre as coisas que nos importam na vida!

“Outro dia, fiz uma colcha de retalhos.

Ao pegar cada pedaço, recordava-me de pessoas, acontecimentos…

Como se cada um tivesse sua história para contar, fui costurar. Cores que à primeira vista não combinavam, padrões e desenhos totalmente diferentes, tudo se juntou.

A colcha ficou pronta. E como ficou bonita!

E fico pensando: ninguém é igual ao outro. Nada de repetição, de monotonia. E não são diferentes só fisicamente. Todos pensam diferente, sentem diferente, agem diferente. Um completa o outro. Um apóia o outro.

Que maraviha é uma “colcha” de tantos seres diferentes, formando a humanidade.

Por que quero que todos sejam iguais, pensem igual, sintam igual? Eu sou um pedacinho no grande conjunto. Embelezo sua criação de um determinado modo. Outros realçam outras cores, outros padrões.

Importante é querer ser “costurado” aos outros retalhos e não ficar isolado.

Todos unidos à procura da união e da fraternidade, cada um do seu modo, formam a grande colcha da unidade na pluriformidade…”

[autor desconhecido]

 

Publicado em Aniversário. Etiquetas: . 15 Comments »

Idade de Bridget Jones

Desculpem a minha demora entre os posts… quase nunca consigo fazê-los diariamente. É que meus textos, são resultado de assuntos sobre os quais eu costumo refletir, ler, algo que assisto. Qualquer coisa que ocupe meus pensamentos.

cena de "O Diário de Bridget Jones"

Pra quem não sabe, eu faço aniversário no início do ano, e essas épocas nos pegam mais reflexivos… além da virada do ano, tem a minha virada cronológica. E esse ano é especial, digamos que é uma idade que me assustava. Nem dos 30 tive medo, fiz uma festança quando virei balzaquiana, mas esse ano… ah, a idade de Bridget Jones. Quando eu assisti ao filme pela primeira vez, achei isso tão distante! Pensava, “ah, até lá eu estarei casada, bem sucedida, não vou passar por esse ridículo todo que ela passa”. Cá estou eu, batalhando por uma carreira [não nego que certamente estudei muito mais que ela!] e por todas as coisas que à essa altura da vida uma mulher deseja [como diria a Scully de Arquivo X], e Graças a Deus, sem fumar e beber tanto quando a Bridget.

Mas é engraçado, porque parece que para a sociedade, mulher tem prazo de validade. Parece que pararam no século XVIII quando uma mulher se não casasse, não tinha futuro, porque não estudava, não recebia herança, que só passava para filhos ou parentes homens… era casamento ou casamento!

Eu fico pensando, que quando inventarem algum jeito de ter filhos até os 50 anos, vai ser uma revolução como a invenção da pílula anticoncepcional… a segunda libertação da mulher. Assim não vamos ter mais que ouvir das amigas casadas, com uma penca de filhos [e as vezes infelizes] que você tem que casar com o primeiro que aparecer para procriar… [não me entendam mal, eu não sou contra casamento, e adoro crianças. Sou contra  casamento sem amor, só pra satisfazer a sociedade enquanto se submete a si, ao outro e aos filhos a uma vida cheia de infelicidade e tédio! Só o amor pode concertar esse mundo, e não o contrário!]

 

O fato é, que eu sempre entro um ano esperando mil coisas, mas esse ano, não tenho expectativas muito claras, apesar de sempre desejar coisas boas e acontecimentos especiais. Eu ainda não sei o que esperar dessa idade… Bridget Jones entrou o ano arrasada: se sentindo gorda e ridícula, numa festa fim de carreira na casa dos pais, emprego medíocre e sem namorado. Do ano que ela não esperava nada, saiu com um emprego melhor e conheceu o seu par perfeito: Mark Darcy – que merece um post à parte! [https://cleidescully.wordpress.com/2010/01/14/homens-que-deviam-existir-no-mundo-real%e2%80%a6-mr-darcy/]

 

Quem sabe essa temida idade seja cabalística, onde tudo que não se resolveu ainda se resolva??? Tomara que seja!!!

 

E vocês, já viram o filme? Leram o livro? Já passaram da idade de Bridget pra me contar se é uma idade cabalística??? Também acham que a mulher precisa de uma segunda revolução?

Essa semana eu conto pra vocês quem é o Mark Darcy, como eu disse, ele merece um post… mais um da série “Homens que deveriam existir na vida real”.