Amores Cotidianos…

Outro dia, ouvindo a linda canção “Lucky” – que fala de como o seu amor pode também ser seu melhor amigo, e de como é uma grande “sorte” encontrar alguém que te complete nesse nível – fiquei pensando nos caminhos do amor. Caminhos que, como disse uma leitora muito querida, te permitem entrar no coração de alguém sem arrombá-lo.  E também no fato de que amar exige uma dose enorme de paciência e compreensão…

Há um tempo, li algo que me impressionou. O escritor Brian Weiss, defendendo a tese das almas gêmeas, dizia que as vezes uma das pessoas reconhecia o grande amor de sua vida à primeira vista, mas as vezes a outra não reconhecia… e o amor passava despercebido, mesmo tendo sido encontrado.

Eu não acredito na teoria das almas gêmeas [aquela que prega que existe uma só outra alma que te completará, como se você tivesse sido criado pela metade], acho que ela é excludente e gera mais sofrimento que alegria… afinal, se só uma alma em todo universo pode te fazer feliz, você nunca poderá se reerguer após o fim de uma história de amor.

O que eu vejo é que nossa capacidade de amar, se não nos fechamos com as decepções, só aumenta à medida em que amamos. E vai se aprimorando com os aprendizados e a maturidade. Como uma grande amiga uma vez me disse: “Quem ama, sempre sai ganhando.” O segredo é não fechar o coração e prosseguir acreditando no amor!

Então, apesar de não acreditar em cara metade, eu concordo com o psicólogo quando disse que as vezes nós não temos o mesmo “timing” que a pessoa amada, por isso tantos desencontros. Selecionei algumas músicas que falam do amor nas nossas vidas, aquele amor simples, real… e da dor e da delícia de amar, as vezes sendo amado [de preferência] e as vezes não…

Para começar a música que inspirou o post, “Lucky”

“Eles não sabem quanto tempo leva se esperando por um amor assim. Todas as vezes em que dizemos adeus, eu desejo que tivéssemos mais um beijo. Eu esperarei por você eu prometo a você, eu vou… Sortudo por estar apaixonado pela minha melhor amiga, sortudo por ter estado onde estive, sortudo por estar voltando para casa novamente. Sortudo por estarmos apaixonados de todas as maneiras possíveis…”

“Tão Bem” de Lulu Santos, também fala da surpresa de, de repente, se apaixonar por alguém que já te amava e gosta tanto de você que te contagia… a alegria de amar o que se tem e não achar que isso tem menos valor só pelo fato do outro ter percebido primeiro:

Ela demonstrou tanto prazer de estar em minha companhia. Eu experimentei uma sensação que até então não conhecia. De se querer bem, de se querer quem se tem… E Ela me faz tão bem! E Ela me faz tão bem! Que eu também quero fazer isso por ela.”


“Só Hoje” do J Quest, tocou muito no rádio, mas é tão especial, fala do amor real, daquela pessoa que te ama, que você vê sempre, mas esse amor cotidiano é que faz com que sua vida tenha sentido… e nas horas em que tudo parece estranho, basta que se encontre com o outro, para que tudo chegue em seu lugar.

“Hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito, nem que seja só pra te levar pra casa depois de um dia normal… Olhar teus olhos de promessas fáceis e te beijar a boca de um jeito que te faça rir (que te faça rir). Hoje eu preciso te abraçar… Sentir teu cheiro de roupa limpa… Pra esquecer os meus anseios e dormir em paz! Hoje eu preciso ouvir qualquer palavra tua! Qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria… Em estar vivo”


“Milk, Toast and Honey” do Roxette, nos fala daquele amor que dorme e acorda com a gente, e ainda assim, a cada dia adoça nossas vidas.

“Leite, torrada e mel não é engraçado como as coisas às vezes parecem tão claras e tão próximas? Os sonhos que sonho, meu desejo favorito. Oh, ele estpa marcado em cada lugar. O amor verdadeiro devia cair do céu Você nunca sabe o que encontrar. Aqui vem ele trazendo um pouquinho de amor e mel, pra levar embora a dor aqui de dentro, Aqui vem ele: tudo o que importa pra mim. Ele é tudo que eu quero na vida”


“Caruso”, uma canção italiana, que desconheço a autoria, a letra e a forma como é interpretada [independente do cantor] me toca muito… fala daquele amor que se tem nos braços, e que se ama tanto a ponto de se queimar por dentro.  Vejam se ao ouví-la vocês não se transportam para a cena, de tão real que é…

“Aqui onde o mar brilha e sopra forte o vento sobre um velho terraço em frente ao Golfo de Sorrento. Um homem abraça uma mulher depois de haver chorado depois limpa a voz e recomeça o canto.  Eu te amo tanto mas tanto, tanto, tanto, sabe? é uma “corrente” que faz o sangue queimar nas veias, sabe?”

Ouçam na voz da “nossa” Zizi Possi, é lindo:


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Equalize” de Pitty, é linda… fala da sintonia com quem se ama e de como tudo faz sentido quando se encontra alguém com quem nos afinizamos de corpo e alma. Tudo é tão perfeito, que parece até ensaiado…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“E eu acho que eu gosto mesmo de você bem do jeito que você é. Eu vou equalizar você numa freqüência que só a gente sabe. Eu te transformei nessa canção pra poder te gravar em mim.  Adoro essa sua cara de sono e o timbre da sua voz que fica me dizendo coisas tão malucas, e que quase me mata de rir quando tenta me convencerque eu só fiquei aqui porque nós dois somos iguais. Até parece que você já tinha o meu manual de instruções. Porque você decifra os meus sonhos porque você sabe o que eu gosto, e porque quando você me abraça, o mundo gira devagar…”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Tudo sobre você”… me digam apaixonados, quem nunca se sentiu assim? Querendo saber tudo que seu amado gosta, só pra saber… e para fazê-lo feliz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Queria descobrir em 24hs tudo que você adora, tudo que te faz sorrir. E num fim de semanaTudo que você mais ama. E no prazo de um mês tudo que você já fez. É tanta coisa que eu não sei.Não sei se eu saberia chegar até o final do dia sem você”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E quando o amor faz a loucura do mundo fazer sentido e renova toda sua vida?
 
 

Renato Russo sabia disso quando escreveu: “O mundo anda tão complicado”, contado para nós a história de quem teve coragem de sair do seu mundinho e mudar em nome do amor:



 

“Gosto de ver você dormir que nem criança com a boca aberta. O telefone chega sexta-feira. Aperto o passo por causa da garoa. Me empresta um par de meias. A gente chega na sessão das dez. Hoje eu acordo ao meio-dia. Amanhã é a sua vez. Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver o mundo anda tão complicado e hoje eu quero fazer tudo por você. […] Quero ouvir uma canção de amor, que fale da minha situação. De quem deixou a segurança de seu mundo, por amor


 

 

 

 


 

 

Para não dizer que não citei o meu grande ídolo da juventude, o Bon Jovi.  Suas baladas de rock romântico diziam tudo. Para mim, a mais cotidiana de todas, é “Born to be my Baby” [nascida para ser meu bem]:

 

“Feche a porta, deixe o frio do lado de fora, não preciso de nada quando estou ao seu lado. Nós temos algo que nunca irá morrer: nossos sonhos, nosso orgulho.  As batidas do meu coração como uma bateria (a noite toda)Toque por toque, um por um (e isso é certo), e eu nunca vou te deixar, porque existe algo que eu sei dentro de mim: Você nasceu para ser minha garota, e eu fui feito para ser seu homem, nós temos algo em que acreditar, mesmo se nós não sabemos onde iremos parar. Somente Deus saberá as razões. Mas eu aposto que ele deve ter um plano. Porque você nasceu para ser minha garota, e eu nasci para ser seu homem”




 

 

 

 

 

 

Esse post já está ficando compriiiido…

 

 

 

 

 

 

 

Vou parar por aqui, mas prometo uma “parte 2” desse assunto!!! Aceito sugestões.

 

 

 

 

 

 

 

 







 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20 Respostas to “Amores Cotidianos…”

  1. Paulo Pinto Says:

    Oi, Cleide!
    Você tem que ouvir Ana Carolina declamando “Profundamente”!

    Beijos!

    • Cleide Sousa Says:

      Oi Paulo!

      Boa pedida para o post “Amores cotidianos 2”

      Valeu!

    • Priscila Says:

      Cleide, além das músicas já mencionadas, tem duas músicas dos Tribalistas que eu gostaria de indicar pra um próximo post: “Grão de Amor” e “É você”, são suaves e lindas… Bjos

  2. Priscila Says:

    Cleide, como sempre seus posts cheios de doçura e que acertam em cheio o nosso coração! Amo as músicas q vc mencionou aqui (especialmente Só Hoje, Tão Bem, e a da Legião, claro). O amor não é algo mirabolante, como muitas vezes às pessoas idealizam hj… Mas é saber q, na correria e no estresse do dia-a-dia, vale a pena voltar pra casa e ter alguém à sua espera pra falar banalidades, te fazer rir, te confortar, te surpreender com um pequeno gesto de carinho, mas que muitas vezes diz tanto… Isso é amor. E pra aqueles que ainda vivem os desencontros do amor e seus “timings”, digo: não desistam! Pois, como canta Celine Dion em uma música que eu adoro, “Love comes to those who believe it”.

    Bjos

  3. Sol Wilsy Says:

    Acho lindo, mas utópico!

  4. Bebel Says:

    Oi Cleide,

    sou Romantica por natureza, chei o post lindo e sugiro É só o amo0r de Legião inpirado em Camões.
    Bjs
    Bebel

  5. Sol Wilsy Says:

    Sugestão para o próximo tópico então: Resistência ao amor

    • Cleide Sousa Says:

      Wilsy,

      Quer escrever e postar aqui? Tá aberto o convite… de vez em quando convido amios para postar. Se você quiser escrever sobre isso, eu publico e comento. O que acha?

      Porque eu não tenho resistência ao amor… eu acredito nele, acho que nós que o complicamos… mas é um bom assunto…

      Bjim!

  6. Mirys Says:

    Oi Cleide!

    Achei seu blog por acaso (num post sobre filhos – melhor tê-los, SEMPRE!!!) e já vou deixando meu recadinho por aqui.
    Tenho uma relação intensa com músicas e adorei essa sua idéia! Acho que vou adaptá-la para o blog que escrevo para as minhas crianças (de 6 e 4 anos). O pai deles era músico e a música nos leva muito pra perto dele… acho que vou fazer isso: as músicas que lembram o papai! Permite???

    Deixo uma amostra grátis do que quero dizer com “minha relação com a música” por aqui. http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2010/10/aquela-musica-diario-da-mirys.html

    Bjos e bençãos.

    Mirys – http://www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

    OBS: tem mais uma! Essa é engraçada!
    http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2010/10/letras-de-musica-diario-do-guigo.html

  7. Priscila Says:

    Cleide, além das músicas já mencionadas, tem duas músicas dos Tribalistas que eu gostaria de indicar pra um próximo post: “Grão de Amor” e “É você”, são suaves e lindas… Bjos

    • Cleide Sousa Says:

      Ei Pri!!!

      Boa pedida! Adorei as duas músicas!

      Eu tinha pensado também em “Velha Infância”, dos Tribalistas. Ela é simples, mas é tão verdadeira…

      Bjim!

  8. Paulo Says:

    Tb não acredito mto nessa história de “alma gêmea”. Tive decepções e descobri q me apaixono fácil por mulheres q se aproximam de mim (mas q não sejam grudentas) e q me tratam mto bem. Isso tem acontecido nos últimos anos.

    • Cleide Sousa Says:

      É assim mesmo Paulo, em geral, todos somos carentes, essa solidão inerente do ser humano, o fato de que no fundo estamos todos sozinhos, faz com que nos apeguemos às pessoas. E muitas vezes tomamos como amor, o apego… ou por esses processos que desconhecemos, acabamos nos apaixonando por pessoas que não nos querem tão bem como merecemos… mas nesses encontros e desencontros, acabamos nos equilibrando um dia…

  9. Mirys Says:

    Oi Cleide!

    Obrigada pela sua visita ao Diário! Volte quando quiser!!!

    Bjos e bençãos.

    MIrys – http://www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

  10. “Mosaicos Existenciais à Procura” « Colcha de Retalhos Says:

    […] você gostou do assunto, eu já falei do amor aqui,  aqui e aqui também. Neste post falei da inveja, e um pouco sobre os relacionamentos e nossas idealizações […]

  11. Amores Cotidianos – Parte II | Colcha de Retalhos Says:

    […] Em 2010 fiz um post, até muito comentado aqui no blog, sobre as músicas que falam do amor possível, correspondido e feliz, o amor do dia a dia… e prometi que faria uma segunda parte: Amores Cotidianos […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: