As Sem Razões do Amor

Para nós brasileiros, junho é mês dos namorados… então, é época de falar de amor…

É claro que vocês me dirão, que é uma data comercial, mas até mesmo as propagandas, e as frases e músicas que costumam aparecer nessa época, nos fazem pensar no assunto, tornam a atmosfera mais romântica.

Se tem alguém que falava de amor com propriedade, era Carlos Drummond de Andrade, então, pra abrir o mês dos namorados, vai aí um texto do tão sensível poeta, e para deleitar seus olhos, duas obras de Gustave Klimt, o pintor vienense que transpirava o amor romântico em suas telas!

 

 

klimt060

 

As sem Razões do Amor

As sem-razões do amor
Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

klimt_kiss

Anúncios
Publicado em Sem categoria. Etiquetas: . 5 Comments »

5 Respostas to “As Sem Razões do Amor”

  1. Lídia Says:

    Lindo!! Ele arrazaa!! E vc também querida!!
    Bjos

  2. Josi Says:

    Amei, Cleide! Lindo…

  3. Raffa Says:

    Ownnn…Cleide…Lindo…Má!Assim ficarei emo!hihihi


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: