O Pintor da Felicidade…

Le Moulin de La Gallete - 1876
Le Moulin de La Gallete – 1876

 

O Movimento Impressionista para mim, foi uma celebração da alegria de viver, da luz, da cor. Para quem não sabe, no final do século XIX, a invenção da fotografia e outras descobertas, bem como o novo estilo de vida proposto pela modernidade, influenciou um grupo de pintores, que desapegando-se do estilo acadêmico de pintar da escola de Belas Artes, decidiu mostar a realidade através de pinturas que reproduziam a incidência real da luz sobre as superfícies.

Renoir retratou Claude Monet pintando no jardim em Argenteuil - 1873

Renoir retratou Claude Monet pintando no jardim em Argenteuil - 1873

 

Já não se criava mais telas delimitadas, regidas por leis de luz e sombra, perspectiva… valorizava-se mais os pontos de luz e cor que nossos olhos interpretam como imagens, deliciava-se pintando ao ar livre, à luz natural. É claro que como tudo que é novo, as obras desses pintores geniais e vanguardistas foi rejeitada no famoso Salão de Paris – e foram expostas paralelamente no “Salão dos Rejeitados” sofrendo duras críticas. O título “impressionista” por sinal, era um nome pejorativo, referindo-se à nova técnica desse pintores.

La Grenouillere - 1869

La Grenouillere - 1869

 

Essa introdução toda foi para começar a falar de outro de meus pintores favoritos: Pierre Auguste Renoir, um desses gênios mal compreendidos que revolucionou para sempre a pintura… porque vocês devem saber, se a pintura não fosse libertada da função de apenas retratar a vida como ela é, nõs não teríamos posteriormente Picasso, Miró, Portinari e tantos outros!

Renoir foi contratado para pintar crianças de várias familias abastadas, por volta da década de 70 do Séc. XIX, devido à sua sensibilidade para criar tais obras.

Renoir foi contratado para pintar crianças de várias familias abastadas, por volta da década de 70 do Séc. XIX, devido à sua sensibilidade para criar tais obras.

 

Renoir nasceu em 1841  e morreu em 1919. Começou sua carreira como artesão, talvez tenha sido assim que se descobriu com talento para as Belas Artes. Gosto de dizer que ele era o pintor da Felicidade, porque certa vez li uma frase dele que me marcou… ela dizia que a vida já tinha muitas tristezas, tragédias e acontecimentos infelizes, pra quê então ele pintaria tais coisas, sua missão como artista era fazer telas que inspirassem as pessoas a ficarem felizes… e tenho que dizer, acho que nosso amigo conseguiu, talvez por isso seja um pintor tão conhecido e popular mesmo entre quem nem conhece tanto de arte.

Poucos retrataram a alma feminina com tamanha delicadeza! La songeuse - jeune femme assise - 1877

Poucos retrataram a alma feminina com tamanha delicadeza! La songeuse - jeune femme assise - 1877

 

As cores, as cenas ao ar livre de Renoir são incomparáveis, ele tinha uma sensibilidade impressionante em retratar crianças e animais de estimação, sua marca eram as rosinhas perfeitas com que adornava as telas aqui e alí, talvez herança dos tempos de artesão, em que ele pintava porcelana.

Roses et jasmin-dans le vase de Delft - Renoir

Roses et jasmin-dans le vase de Delft - Renoir

 

E foi assim, deixando a tristeza e melancolia para a vida cotidiana, e pintando apenas o que trouxesse paz, alegria e amor à alma, Renoir viveu seus 78 anos… dizem que ele não passou sequer um dia sem pintar. Que no final da vida teve oportunidade de visitar no Louvre, seus quadros entre os quadros dos grandes mestres da pintura, e creio que ele deixou de uma maneira linda sua marca no mundo…

1la-lecture

 

Pelo menos por mim, posso dizer que Renoir com suas obras, foi responsável por muitos sorrisos.

Rosa e Azul - 1881 "Parti imediatamente após terminar o retrato das meninas Cahen, tão cansado que nem lhe sei dizer se a pintura é boa ou ruim." - Renoir - Deixei essa tela por último, porque ela está mais perto de nós, já que faz parte do acervo do Museu de Arte de São Paulo.

Rosa e Azul - 1881 "Parti imediatamente após terminar o retrato das meninas Cahen, tão cansado que nem lhe sei dizer se a pintura é boa ou ruim." - Renoir - Deixei essa tela por último, porque ela está mais perto de nós, já que faz parte do acervo do Museu de Arte de São Paulo.

 

E vocês? Algum quadro os fez sorrir?

 

Publicado em Sem categorias. Etiquetas: , . 12 Comments »

12 Respostas to “O Pintor da Felicidade…”

  1. Adriana Says:

    Oi Cleide, amei !
    É um dos meus pintores favoritos.
    Muito lindo olho e fico emocionanda, tem vida!
    Gosto das pinturas do vaso e as meninas Cahen.
    Energia bacana!
    Parabens!
    beijos
    Drica

  2. Saulo Moreira Says:

    É verdade que tememos o novo, quando se fala em tecnologia no mundo das artes o povo até arrepia mas…
    pensemos bem: qual a função da tecnologia? Uma delas não é libertar os homens de funções que já se tornaram por demais sobrecarregantes? Viva a fotografia, viva o cinema, viva o computador… graças a essas e outras invenções mirabolantes os gênios puderam se libertar, demonstrar sua arte além do espaço comum.
    È inegavel o bem que a camara fotográfica fez ao libertar as emoções de cores a tanto guardadas nos olhos desejosos de tantos e ao mesmo tempo libertando o olhar daqueles que não dispunham do talento com os pincéis, espatulas e trinchas, gente cansada de ver o todo e que pode enfim capturar os detalhes, gente cansada de só capturar os detalhes e que puderam abraçar o horizonte.
    Viva a luz e viva o amarelo que nos enche os olhos de fome de novas luzes…
    Beijos a todos.

  3. Tatiana Roberta de Souza Says:

    Amiga, que lindo! Amei! Todos as pinturas são maravilhosas, parecem sonhos…
    Parabéns, seu blog tá super fofo!
    Bjão!

  4. Tatiana Roberta de Souza Says:

    Esqueci de comentar: a última vez que fui no Masp (no Enarel/2008) vi o “Rosa e Azul” e foi um dos quadros que mais me impressionou pela delicadeza que transmite. Até comprei na lojinha um cartão postal desse quadro. Depois te mostro. Bjão!

    • cleidescully Says:

      Que legal Tati! Daquela primeira vez que fomos ele não estava exposto, mas eu sabia que ele é do acervo do MASP. Sabia que quem encomendou o quadro não gostou do resultado? Vai entender o gosto das pessoas né?

  5. Vania de Farias Says:

    Gostei demais, até porque Renoir é também para mim um pintor extraordinário, que teve a coragem de ecolher e focar o melhor da vida, as cenas felizes… as crianças… as flores… há que se ter coragem para retratar a felicidade, quando a maioria de nós perde tanto tempo e energia criando e falando de coisas negativas!

  6. Cesar Kopp Says:

    Show de bola… Fiz um mini-post com as 10 obras de arte mais famosas do mundo.

    Parabéns pelo blog.

  7. Cássia Says:

    Olá minha vizinha tem dois quadros do Renoir como faço para saber se é verdadeiro e quantos custa cada um.um é o Jeanus filles au piano e o outro é as crianças ou as meninas de Cahen,aguardo resposta desde já agradeço!

    • Cleide Sousa Says:

      Cara Cássia, dificilmente seriam originais, creio que o Jeunes Filles au piano faça parte do acervo do Museu D’Orsay. O segundo, é do acervo do MASP. Geralmente apenas pessoas milionárias, colecionadores ou museus têm condições de comprar e manter este tipo de obra, custam milhões de reais.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: