Starry, starry ninght!

Eu disse que compartilharia aqui algumas paixões, e disse também que arte é uma delas…

Girassóis de Van Gogh
Girassóis de Van Gogh

Quero começar com o pintor que me fez gostar de arte, o artista que me despertou: Vincent Van Gogh. O grande pintor holandês do século XX que não vendeu sequer um quadro em vida – dizem que ele chegou a pintar um quadro sobre o outro por não poder comprar telas –  e hoje é celebrado em todo mundo… (o que as vezes acho um tanto injusto, que adianta tratar a pessoa como louca em vida para louvá-la depois da morte?… incoerências da humanidade!)

Auto retrato de Van Gogh
Auto retrato de Van Gogh

A primeira vez que ouvi falar de Vincent, foi através de uma música, então, vou fazer o mesmo, compartilhando com vocês um pouco da história e obra dele, através da letra de “Vincent” – Composição: Don Mclean


van20goghcsillagos20ej20a20rhone-on

Estrelada, estrelada noite…
Pinte suas paleta em azul e cinza
Olhe pra fora nos dias de verão


Com olhos que conhecem a escuridão da minha alma


van_gogh02

Sombras nas colinas
Desenhe as árvores e os narcisos
Capte a brisa e os arrepios do inverno
Em cores da terra delineada em neve


van_gogh_vincent_woman_miners_carry


Agora eu entendo
O que você tentou me dizer
E como você sofreu por sua sanidade
E como você tentou os libertar
Eles não queriam ouvir
Eles não sabiam como
Talvez eles ouçam agora


van-gogh-vincent-giardino-fiorito-2403792

Noite estrelada
Flores em fogo com chamas brilhantes
Nuvens que giram em uma roxa neblina
Refletem nos olhos azuis porcelana de Vincent
Cores mudando de tom


noonvangogh


Campos matutinos de grãos âmbar
Rostos cansados marcados pela dor
São acalmados pelas mãos afetuosas do artista

Os comedores de Batata
Os comedores de Batata

Agora eu entendo
O que você tentou me dizer
E como você sofreu por sua sanidade
E como você tentou os libertar
Eles não queriam ouvir
Eles não sabiam como
Talvez eles te ouçam agora


O quarto
O quarto

Porque eles não podiam te amar
Mas mesmo assim seu amor era verdadeiro
E quando não havia mais esperança dentro
daquela estrelada, estrelada noite
Você tirou sua propria vida, como amantes geralmente fazem
Mas eu poderia ter te falado Vincent
Esse mundo nunca foi feito pra pessoas tão bonitas como você


van_gogh-the_church_at_auvers_1890-1024x768

Noite estrelada
Retratos pendurados em paredes vazias
Cabeças sem porta-retratos em paredes sem nomes
Com olhos que observam o mundo e não esquecem

vincent_willem_van_gogh_002


Como os estranhos que você conheceu
Os homens acabados, com roupas rasgadas
O espinho prateado de rosas sangrentas
Está esmagado e quebrado, na neve virgem


gogh_flower-beds-holland

Agora eu acho que sei
O que você tentou me dizer
E como você sofreu por sua sanidade
E como você tentou os libertar
Eles não queriam ouvir
Ainda não estão ouvindo
Talvez nunca ouvirão


Além dos quadros, Vincent trocava cartas com seu irmão, o que nos deixou um legado de informações sobre suas obras. A que mais me emociona é a explicação que ele enviou a Theo sobre o quadro “Campo de trigo com Corvos”:

“They are vast fields of wheat under troubled skies, and I did not need to go out of my way to try to express sadness and extreme loneliness. I hope you will see them soon–for I hope to bring them to you in Paris as soon as possible, since I almost think that these canvases will tell you what I cannot say in words(…)”

[“São campos de trigo tão vastos, sob o céu atormetando, que eu não sou capaz de expressar minha tristeza e solidão extremas. Eu desejo que que você as veja logo [as telas]e as leve para Paris assim que puder pois eu acho que elas conseguirão te dizer o que eu não sei expressar em palavras(…)”]

O quadro que ele pintou, para mostrar a seu irmão tamanha dor e solidão foi esse:

Campos de trigo com corvos
Campos de trigo com corvos

Certamente, depois de saber disso olhamos a obra com outros olhos..

O tão Famoso “Starry Night” foi pintado enquanto Vincent esteve num hospital psiquiátrico em Saint-Rémy e seu comportamento era um tanto erratico naquela época, devido à severidade de seus ataques. Diferente da maioria dos trabalhos de Van Gogh, Starry Night foi pintado de memória, e não ao ar livre com Vincent preferia. Isto deve explicar em parte, porque o impacto emocional do trabalho é tão mais poderoso que muitos dos trabalhos de Van Gogh no mesmo período.

O famoso "Noite Estrelada"
O famoso “Noite Estrelada”

Você sabe algo sobre a história de Vincent? Algum quadro favorito? Comente!

 

 

 

Advertisements

18 Respostas to “Starry, starry ninght!”

  1. Léo Ribeiro Says:

    Cleide, o post ficou ma-ra-vi-lho-so ! Parabéns mesmo. O que ele diz sobre o quadro “Campos de trigo…” é realmente muito tocante.

    Abração.

  2. Saulo Says:

    Há poucos dias li algo interessante: “os loucos de hoje são aclamados como os gênios amanhã.”. Embora possa parecer injustiça eu gosto muito de lembrar que uma sociedade tem normas explicitas e um outro conjunto tático, implicito, velado e por isso alguns comportamentos não são tolerados ou mesmo compreendidos. O tempo, esse maravilhoso guardião da sanidade, amadurece os homens e o meio onde vivem e nos torna capazes de entender o que ontem era incompreensível e inaceitável.

  3. Saulo Says:

    Quadro favorito não tenho um em especial mas tenho uma cor. Eu sempre adorei o modo como ele usava o AZUL e a capacidade de contrastar alegria, dor, drama e brilho que ele conseguia.

  4. Kaline Says:

    Incrível o trabalho dele. Realmente é um absurdo só terem prestado atenção tempos depois…
    Não sabia dessa história do quadro… é impressionante como sua visão muda ao saber da história por trás dele.
    E a música é BELA!
    Parabéns pelo post. Lindo!
    Dos que eu conheço… eu AMO noite estrelada. É lindo demais!

  5. Josi Says:

    Amei o post, Cleide! Parabéns! Tb amo o estilo de Van Gogh. Mas não acho q eu tenha “envergadura moral” suficiente pra declarar um preferido. Eles são todos muito tocantes e é verdade q esta história com o irmão dele nos faz ver a obra de uma outra forma…

    Bjos!

  6. Cleide Says:

    Aff Josi! Não precisa ter envergadura moral… nem ser especialista. A arte foi feita para todos nós!

  7. Carol Says:

    Cleide! Que blog adorável! Combina muito com vc! Amei esse post e coincidentemente Van Gogh tb foi o primeiro artista que chamou a minha atenção. Amo “Campo de trigos com corvos”. Acho um quadro fortíssimo!
    Bjão

  8. Anna Says:

    Oi. Gostaria de saber porque Van Gogh pintou dois quadros de noite estrelada e qual a “história” do quadro Noite Estrelada que está em baixo de sua auto-retrato.
    Agradeço de3sde já!

    • cleidescully Says:

      Anna, não sei exatamente porque ele pintou mais de um quadro com esse tema, e acho que não foram só dois… vou confirmar.
      Esse “Noite Estrelada” que coloquei no meu blog, é o mais famoso, e foi pintado em plena crise causada pela esquizofrenia, repare como as imagens são distorcidas e irreais… a paisagem é a vista da janela do quarto do sanatório onde Van Gogh se encontrava na época e foi pintado de memória em 1941. Esse quadro faz parte do acervo permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York.

  9. KÁTIA Says:

    Olá Cleide,

    muito legal os quadros postados de Van Gogh.

    Abração.

    Kátia

  10. luana Says:

    gosto muito das obras dos artistas plásticos.algumas chatas outras legais outras interessantes e assim vise e versa.

  11. хостинг Says:

    ler todo o blog, muito bom

  12. Celso Abreu Says:

    Cleide, seus gostos me surpreendem. Pra não dizer que é combinado, olhe no meu orkut e verá que tem uma comunidade deste gênio em meu perfil. Vincent foi mais do que um impressionista. Retratar imagens, sentimentos e expressões dentro das técnicas convencionais da pintura, como traços perfeitos, similares aos que nossos olhos enxergam, é para poucos, mas fazer isso tudo com uma técnica única, onde as pinceladas são imprecisas (chamadas de empaste), são como golpes na tela, isso somente Vincent conseguiu. E é exatamente isso que me fascina e também me torna fã deste artista. Uma mente e uma alma intensa, um gênio que não foi reconhecido em seu tempo, pois estava muito além dele…

    • Cleide Sousa Says:

      Oi Celso!
      Como você já sabe, eu amo arte, mas Van Gogh é de longe meu favorito, sinto uma simpatia por ele, e ao mesmo tempo uma compaixão, é como se eu o conhecesse.
      Eu tenho vários livros com as obras dele, já fiz oficinas de arte baseadas em quadros que ele pintou. A psicologia da cor, que ele utilizava, era única. Eu tenho também um livro de cartas que ele trocara com Theo, seu irmão mais novo, é comovente!
      Obrigada pela visita!!!

  13. Especial Dia dos Namorados – Os Destinos mais Românticos – Parte IV « Colcha de Retalhos Says:

    […] a oportunidade de se hospedar em um lugar como o Chateau de Rochegude? Para os amantes da Arte, Van Gogh viveu grande parte da vida nesta região, e morreu lá… é possível que andando por lá, […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: