Feliz Natal!

O Cântico dos Anjos

O Cântico dos Anjos

Depois que ficamos adultos, o natal perde um pouco daquela magia… de dormir cedo para o dia seguinte chegar mais rápido, e de ir para casa dos avós brincar com os primos, com os presentes novos.

Mas mesmo assim, essa época tem algo de especial, sei que muitos se perdem no consumismo apenas, mas há também quem pense no real sentido da época, apesar da correria dos dias de hoje.

“Gloria a Deus nas alturas, paz na Terra e boa vontade aos homens” – apesar de tudo, das desilusões e previsões pessimistas, progressões fatalistas, na época de natal, ao menos, vemos as pessoas despertarem para enxergar seu semelhante, fazer algo pelos outros, mesmo que seja por aquele próximo que está dentro da sua casa e pelo qual se passa correndo todo dia no afã de cumprir os horários, e obrigações.

Na intenção de pensar no sentido real da data, compartilho com vocês a mensagem que recebi no cartão que minha irmã me dedicou, com o desejo de que a harmonia e o amor estejam presente em seus lares hoje e todos os dias.

Algo Mais no Natal

“Senhor Jesus!

Diante do Natal, que te lembra a glória na manjedoura, nõs te agradecemos:

A música da oração; O regozijo da fé;

A mensagem de Amor; A alegria do lar;

O apelo à fraternidade; O júbilo da esperança;

A benção do trabalho; A confiança no bem;

O tesouro de tua paz; A palavra da boa nova;

E a confiança no futuro!…

Entretanto, Ó Divino Mestre!

De corações voltados para o teu coração,

nós te suplicamos algo mais!…

Conceda-nos, Senhor, o dom inefável da humildade

para que tenhamos a precisa coragem

de seguir-te os exemplos!”

Do livro “Luz do Coração” – Francisco Cândido Xavier.

Publicado em Sem categoria. Etiquetas: . 3 Comments »

A Flor Sagrada…

Primeiro retalho da minha colcha…

cleide
cleide

Sou admiradora da cultura oriental, e um dos simbolismos mais belos e que mais me emociona é a significação da belíssima flor de lótus.  A flor abundante na India , que cobre as planícies alagadas do Egito à China, se cobre de um significado transcedental…

“Quem tudo faz sem apego ao resultado dos seus atos faz tudo no espírito de Deus e, como a flor de lótus, incontaminada pelo lago em que vive, permanece isento do mal.” (Bagavad Gita 5.10).

Representação gráfica em sânscrito do mantra “om mani padme hum”

É interesantíssima essa abstração: como uma flor, simples e abundante, pode simbolizar nossa  ascenção da terra às paragens espirituais superiores, e um dos mantras mais entoados no mundo também fala disso: “Om mani padme hum” – canto que evoca nossa subida e sublimação, que em tradução direta seria “Do pântano nasce a flor de lótus”, como que dizer, que nós também podemos ascender da ignorância para a sabedoria.

Como disse, a flor de lótus, por isso e muito mais, é uma das minhas imagens favoritas, trazendo para o coração a paz, que as vezes custamos a encontrar dentro de nós mesmos…

Leia o resto deste artigo »

Bem Vindos!

Há um tempo, um professor disse em sala que na contemporaneidade somos todos “mosaicos existenciais à procura do sentido da vida”, isso ficou guardado comigo desde então.

 

Segundo ele, com tantas possibilidades, e nenhuma garantia, hoje em dia nós construímos o nosso sentido de vida com nossas próprias experiências e escolhas, já que não há nenhuma panacéia universal que garanta isso… 

 

Essa diversidade de possibilidades, pode nos confundir, nos tornar fúteis, ou meros consumistas, mas também nos oferece uma liberdade que em nenhum tempo a humanidade como um todo (homens, mulheres, meninos, idosos) o teve.

 

Particularmente eu acredito que haja uma unidade na diversidade… creio em uma essência comum entre todos nós e a natureza – algo inefável que nos liga profundamente uns aos outros. Mas a manifestação dessa essência, se dá de maneira única em casa um, que construímos com os elementos que nos são oferecidos… e assim vamos dizendo aos outros e a nós mesmos, quem somos nós.

 

  Nesse espaço, resolvi compartilhar meu mosaico existencial, mas como boa mineira, preferi chamá-lo de colcha de retalhos, e ir tecendo aqui, compartilhando com amigos, ou com desconhecidos – que quem sabe poder vir a ser amigos – os meus gostos, inquietações, incoerências, arte, pensamentos…

 

E quem sabe vocês também não podem acrescentar um pedacinho de tecido, à essa inúmera rede de contatos e sentimentos compartilhados que é a colcha de retalhos de cada um?

Publicado em Sem categoria. Etiquetas: . 2 Comments »